A cidade do Natal tem hoje 66 quilômetros de estrutura cicloviária que inclui, ciclovias, ciclofaixas e faixas compartilhadas. A meta para os próximos anos é aumentar essa capacidade cicloviária para 148 quilômetros.

No ultimo domingo (19), a cidade ganhou mais um trecho de 1,3 quilômetros de ciclofaixa ao longo da Av. Dr. Solon Miranda de Galvão – que interligará a Av. Roberto Freire ao Anel Viário do Campus – já devidamente sinalizado para receber os ciclistas. A entrega aconteceu às 15h30, durante edição especial do Ciclo Natal no Maio Amarelo e que contou com a presença do prefeito Álvaro Dias

Segundo a secretária de Mobilidade Urbana (STTU), Elequicina Maria dos Santos “O Plano Cicloviário tem como objetivo garantir a segurança e a melhoria dos deslocamentos feitos pelos usuários de bicicletas no município, além de oferecer conectividade deste modal com outros modais de transportes”.

Ainda de acordo com Elequicina Santos, o Plano não foi construído aleatoriamente. Ele é fruto do diálogo envolvendo a Prefeitura do Natal e os ciclistas e foi elaborado com base no número de viagens realizadas na cidade, levando em consideração a origem e o destino de cada viagem. A meta é integrar todas as quatro regiões da cidade.

O presidente da Associação dos Ciclistas do RN, José Canutto, elogia o projeto e considera que os investimentos realizados pela Prefeitura de Natal estão inserindo a capital potiguar dentre as cidades que respeitam os direitos dos ciclistas.  Ele conta que o município estava em defasagem em relação, principalmente, as outras capitais, mas a Prefeitura do Natal abriu um canal de diálogo com a categoria e tirou do papel os projetos existentes.

Hoje, para se ter uma ideia do custo para implantação de uma ciclofaixa é de aproximadamente R$ 32 mil reais por quilômetros de sinalização horizontal e vertical.  A cidade conta hoje com aproximadamente 10 mil ciclistas que usam o modal diariamente em seus deslocamentos.

Fonte: Prefeitura de Natal – Com adaptações

Deixe logo abaixo o seu comentário