Ciclista Henrique Avancini conquistou quarta posição inédita, na última semana. Agora, encara prova que marcou sua ascensão

Avancini na Copa do Mundo da República Tcheca (Michele Mondini / Divulgação)

Há pouco mais de um ano, Avancini entrou para história do ciclismo brasileiro ao figurar no Top 10 da etapa de Andorra da Copa do Mundo de Mountain Bike. De lá para cá, o atleta olímpico quebrou inúmeros recordes e faturou diversos títulos. Agora, como segundo melhor do mundo no ranking internacional, o esportista fluminense retorna à prova que foi um ‘divisor de águas’ em sua carreira, tentando ir ainda mais longe. O público brasileiro poderá acompanhar todas as emoções do short track, nesta sexta-feira (13), e da corrida, no domingo (15), em transmissões ao vivo, pela internet, em português.

Na última etapa da Copa do Mundo de Mountain Bike, em Val di Sole (ITA), no domingo passado, Avancini terminou em quarto lugar no cross country olímpico, resultado inédito para o esporte brasileiro, e saltou da quarta colocação para a vice-liderança do ranking internacional da UCI (União Ciclística Internacional). Buscando manter o embalo, Henrique encara a prova de Vallnord, na Andorra, local que lhe traz boas recordações.

“Vallnord é um lugar especial pelos momentos que vivi lá. Em 2015, tive uma fratura no pé e acabei sofrendo muito ao longo da temporada para encaixar bons resultados. Andorra foi onde eu consegui fazer a melhor performance no ano e cravar o que era até então o meu melhor resultado em campeonatos mundiais. E, em 2017, foi quando eu consegui cravar o primeiro Top 10 em Copas do Mundo na carreira. Enfim, é um circuito que, nos últimos anos em que participei, sempre bati marcas pessoais. Espero que consiga mais uma”, afirma o ciclista.

De acordo com o ciclista, o grande desafio da prova europeia é a altitude. Com cerca de 2 mil metros acima do mar, a etapa impacta bastante na temporada, pois alguns atletas investem tudo nela em busca de um bom resultado.

Para a prova, o brasileiro destaca que tem realizado algumas cargas de treinos hipóxicos, ou seja, com menos oxigênio e ressalta o desafio das partes íngremes do circuito. “Uma das peculiaridades de Andorra é que tem um dos trechos de downhill mais longos da temporada, desde o topo da primeira subida. Começa com uma descida bem suave, mas que usa bastante os freios. Depois é uma descida bastante íngreme e longa”, analisa Henrique, que conta com freios à disco Shimano XTR para se dar bem nas descidas.

Com Avancini em alta, os amantes do ciclismo poderão acompanhar todas as emoções do short track e da prova de cross country olímpico, ao vivo e em português, pela Red Bull TV no linkhttp://www.redbull.tv/uci/portugues. Na sexta, o XCC começa às 12h20. No domingo, a decisão entre as mulheres no XCO começará às 7h (horário de Brasília), enquanto os homens pedalam forte a partir das 9h30.

Quem estará no comando da locução, novamente, é a mineira Andrea Marcellini. Um dos nomes mais respeitados do esporte no Brasil, ela é idealizadora da ‘Hora do Blush’, projeto que incentivou mulheres a pedalarem, e foi uma das organizadoras das provas de ciclismo nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio-2016.

Serviço:
Etapa de Vallnord da Copa do Mundo de MTB Short Track
Data: 
13 de julho de 2018
Horário: a partir das 12h20 (horário de Brasília)
Narradora: Andrea Marcellini (Português)
Link da transmissão: http://www.redbull.tv/uci/portugues

Etapa de Vallnord da Copa do Mundo de MTB Cross Country Olímpico
Data:
 15 de julho de 2018
Horários:
Final Feminina: a partir das 7h (horário de Brasília)
Final Masculina: a partir das 9h30 (horário de Brasília)
Narradora: Andrea Marcellini (Português)
Link da transmissão: http://www.redbull.tv/uci/portugues

Fonte: canoa comunicação

Deixe logo abaixo o seu comentário