Falei no Bikern, ainda no mês de Janeiro deste ano (clique aqui para ler), sobre esta mais nova atração em nosso país. A boa notícia é que o Caminho Cora Coralina (nome do percurso) foi inaugurado neste mês.

Confira o artigo produzido pela equipe de comunicação do Estado de Goiás.

 

O Governo do Estado, por meio da Goiás Turismo, lança nesta sexta-feira, dia 20, às 20 horas, o Caminho de Cora Coralina, no Museu Casa de Cora, na cidade de Goiás. Com um itinerário de quase 300 quilômetros, o Caminho de Cora Coralina passa por oito cidades históricas, muitas delas da Região Turística do Ouro e dos Cristais, e por três unidades de conservação: os parques estaduais da Serra dos Pireneus, da Serra de Jaraguá e da Serra Dourada. As cidades são: Corumbá de Goiás, Pirenópolis, Cocalzinho, São Francisco de Goiás, Jaraguá, Itaguari, Itaberaí e cidade de Goiás, além de sete povoados, compõem esse roteiro.

O trajeto relembra as antigas viagens, verdadeiras expedições feitas a cavalo, a pé ou de bicicleta e prevê momentos agradáveis, de belas paisagens e muita poesia, com passagem pelas cidades históricas, que têm muito a oferecer aos viajantes: arquitetura, gastronomia, cultura e folclore. O percurso foi sinalizado pela Goiás Turismo em parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e contou com a ajuda de voluntários.

Grande parte da rota é feita dentro das reservas, mas em alguns trechos é preciso passar por estradas asfaltadas. A intenção, para o futuro, é que todo o passeio seja feito em meio à natureza. A abertura do Caminho de Cora vai ser com uma expedição de Mountain Bike marcada para os dias 18, 19 e 20 de abril, quando será lançado também um site com todas as informações que o turista precisa para fazer a trilha.

O presidente da Goiás Turismo, Leandro Garcia, destaca que o Caminho de Cora Coralina faz uma referência à famosa rota de peregrinação de Santiago de Compostela, na Espanha, que mistura natureza e fé, atraindo uma infinidade de turistas do mundo inteiro. “Queremos mostrar quanta poesia há em nossas terras, na exuberância de nossas paisagens, na possibilidade de contato íntimo com o natural e no conhecimento de nossa cultura, tradições e convívio com nossa gente hospitaleira e acolhedora”, diz Leandro.

História, poesia e natureza

Com a rota que cruza reservas ecológicas, a Goiás Turismo, ao mesmo tempo que oferece vivências na natureza, incentiva a melhoria da infraestrutura e a sinalização das unidades de conservação para promover a visitação, sem deixar de lado a preservação do meio ambiente. Com isso transforma a rota usada pelos Bandeirantes há centenas de anos em uma estrada a ser percorrida por quem busca lazer ao ar livre, aliado à cultura e tradição histórica da região.

A maior parte do percurso foi sinalizada, mas esse trabalho não para! Isso porque, além de negociar a autorização de passagem por estradas particulares, a sinalização precisa ser revisada a cada três meses. A agência de Turismo do governo de Goiás agora está instalando painéis informativos em lugares estratégicos do Caminho de Cora. São 60 pontos com placas de orientação aos atletas, amantes da natureza e aventureiros.

O roteiro dos antigos viajantes passa por fazendas históricas, ruínas de lavras de ouro, casarões do período colonial e igrejas centenárias. E incentiva o turismo ecológico, com locais apropriados para caminhadas em trilhas, cavalgadas, cicloturismo, arvorismo, pêndulo, turismo fora de estrada, rapel, escalada, tirolesa e boia-cross em meio à paisagem única do bioma Cerrado, com suas serras, nascentes, cachoeiras, quedas d’água e corredeiras, além dos rios e córregos. Restaurantes, mercados, lojas, hotéis e pousadas nas cidades e povoados ao longo do caminho garantem apoio ao turista que precisa se alimentar, fazer compras ou passar a noite.

A Goiás Turismo está cadastrando e mapeando, inclusive, locais alternativos para banho, por exemplo, oferecidos pelas comunidades à beira da estrada. A agência também vai colocar, ao longo do trajeto, nas áreas de descanso e pontos de apoio, textos de Cora Coralina e de poetas das cidades visitadas, o que completa a integração do roteiro com foco na poesia, paisagem natural e na gastronomia, enfim na cultura local.

Expedição abre o Caminho

A abertura da trilha, como não poderia deixar de ser, vai ser feita com uma expedição. A atleta Raiza Goulão, madrinha do Caminho de Cora Coralina, praticante de Mountain Bike, que é de Pirenópolis, vai estar à frente do grupo para um passeio de três dias, em 18, 19 e 20 de abril, que inaugura oficialmente a rota.

Raiza participou de campeonatos, copas e até das Olimpíadas, abocanhando várias medalhas e títulos nacionais e internacionais. Na mesma ocasião, vai ser lançada uma página na internet com mapa do percurso, planilha, informações e dicas para as pessoas que pretender resgatar o passeio feito pelos nossos antepassados.

Fonte: Comunicação GoiásTurismo

Deixe logo abaixo o seu comentário