Mesmo com pouca estrutura, cicloturismo cresce no Brasil e no mundoO cicloturismo tem sido uma porta de entrada no mundo da bicicleta. | Foto: Clube de Cicloturismo do Brasil

As rotas de cicloturismo têm ganhado cada vez mais espaço no mundo. De acordo com relatório da Federação Europeia de Ciclismo, o segmento movimentou 44 bilhões de euros no continente no ano de 2012 e, em 2014, empregou 524 mil pessoas – número maior que o de empregos produzidos pelo varejo, que aparece em segundo lugar com 80 mil postos de trabalho. No Brasil, ainda não existem dados oficiais sobre a atividade, mas segundo Eliana Garcia, diretora do Clube de Cicloturismo do Brasil, a procura por essa modalidade tem aumentado.

“Por meio do site do Clube de Cicloturismo do Brasil temos um bom termômetro deste crescente interesse. De 2001, quando foi fundado o clube, para cá, aumenta ano a ano a quantidade de pessoas cadastradas no site, chegando hoje à marca de 25 mil usuários que praticam ou têm intenção de vir a praticar a atividade”, explica. Eliana ressalta também que, se houvesse mais opções de destinos, a procura seria ainda maior. “Vemos um grande número de interessados que faria mais passeios se houvesse mais estrutura, como maior número de rotas em estradas rurais e trânsito mais amigável nas cidades por exemplo”.

Para visualizar a reportagem completa, visite o site ciclovivo.com.br

Deixe logo abaixo o seu comentário