Competição será destaque na manhã de sexta-feira (19), abrindo a programação do Campeonato Brasileiro de Mountain Bike 2019, em Mairiporã-SP

Conquistando cada vez mais espaço nas ruas das cidades e nas trilhas do mundo todo, a bicicleta elétrica fará história no Cannondale MTB Festival, de 19 e 21 de julho, em Mairiporã-SP. Entre as quatro modalidades confirmadas, todas elas chanceladas pela CBC (Confederação Brasileira de Ciclismo) e pela UCI (União Ciclística Internacional), definindo assim os campeões nacionais de 2019, está a inédita disputa no E-Mountain Bike no XCO (cross country olímpico).

O E-XCO terá a responsabilidade de abrir o evento na sexta-feira (19), às 8h, com a disputa em uma pista de 5,9 km e 178 m de altimetria acumulada por volta.

“O E-MTB é uma novidade para todos do ciclismo, sendo esta edição o primeiro campeonato nacional na América Latina. A expectativa é de ter cerca de 20 competidores e ficamos muito felizes de estarmos na vanguarda deste processo. Imaginamos que neste ano será algo experimental, mas em 2020 esta será a bola da vez”, afirma Fabio Caldeo, um dos organizadores do Festival.

Renomados ciclistas do mountain bike nacional, de diferentes gerações, já estão confirmados na prova do E-MTB, como Albert Morgen, Erick Azzi, Luciano KDra, Patrícia Loureiro, entre outros. Ciclista amador e profundo conhecedor do mercado de bicicletas mundial,  Erick destaca o cenário do esporte e as diferenças da E-MTB para a bike tradicional.

“É uma novidade ter uma competição de alto nível como o Brasileiro com a modalidade das bikes elétricas. Se você olhar, há menos de dez anos ela está no mercado. Começou na Europa, foi difundida e agora já virou esse segmento de oportunidades enormes. Para nós atletas, ela nos permite fazer coisas que a outra bicicleta talvez não permita. Não é uma sub categoria, mas uma super categoria”, enaltece Erick.

“O Campeonato Brasileiro de E-MTB vai envolver atletas de altíssimo nível, que anos atrás utilizavam as bikes tradicionais e agora estão pedalando de elétrica, o que é muito legal. Todos terão condições iguais, com o motor assistido chegando no máximo a 25 km/h. Passando disso, aí é na força das pernas. Todos terão uma única bateria e com motor de 250 watts de potência, tudo para equalizar e deixar as habilidades prevalecerem. Nos próximos anos é a categoria que mais vai crescer. Estamos vendo um expoente enorme, porque todas as principais marcas mundiais tem suas bikes elétricas”, finaliza Erick.

Um dos precursores da novidade no País, KDra também conta sua expectativa para o evento inédito.

“A realização do Brasileiro de E-XCO é um marco histórico para o nosso esporte, já que teremos o primeiro Campeonato Mundial logo em seguida, dois meses depois, em Mont Sainte-Anne, no Canadá”, conta KDra.

“As e-bikes estão vindo com muita inclusão, uma revolução em termos de modernidade para o nosso esporte. Estou muito feliz em fazer parte disso como biker e mais uma vez na vanguarda do esporte, tendo instigado organizadores e CBC para que organizassem essa corrida neste momento importante, porque são maravilhosas as E-Mountain Bikes”, complementa KDra.

Um das principais ciclistas do mountain bike feminino no País, Patrícia Loureiro não esconde a felicidade de competir na categoria.

“Minhas expectativas são as melhores. Esse evento marcará a história do nosso esporte. É incrível e estou super feliz de participar do Brasileiro de E-Mountain Bike, porque pedalar uma bicicleta elétrica é algo bacana demais. Para mim é o brinquedo mais divertido de todos. Muitos ainda não conhecem, mas é uma nova modalidade e para mim é uma alegria e muita curtição estar inscrita para competir no primeiro Campeonato Nacional”, comenta Patrícia.

Demais categorias – Contando as disputas no Masculino e no Feminino serão nada menos do que 8 títulos brasileiros, todos chancelados pela CBC (Confederação Brasileira de Ciclismo) e pela UCI (União Ciclística Internacional): Além da inédita disputa no E-Mountain Bike, com bicicletas elétricas; o evento contará com XCO (cross country olímpico), XCM (maratona) e DH (downhill).

Ao todo são 1.100 ciclistas inscritos na prova.

Os ingressos – A entrada no Cannondale MTB Festival não terá custo em dinheiro: o valor do ingresso é um agasalho, que será doado para entidades de Mairiporã. Outro diferencial é que, na entrada, será obrigatório o credenciamento. Portanto, é fundamental que competidores e espectadores estejam portando documento de identidade.

Para garantir sua presença no evento, o site para reservar o ingresso gratuito é o https://www.sympla.com.br/cannondale-mtb-festival__575541

As compras feitas na Vila da Bike e nos food trucks não serão feitas em dinheiro. Inspirado em grandes festivais pelo mundo, como o Lollapalooza, os frequentadores do evento colocarão créditos em um cartão exclusivo do Cannondale MTB Festival; todas as compras nas lojas e na praça de alimentação serão feitas com este cartão.

Test Ride – Quem for ao evento terá a oportunidade de testar não só bicicletas, mas também carros. A Jeep é uma das patrocinadoras do Festival e estará disponibilizando no local a Jeep Experience, com 12 carros à disposição para serem testados pelo público. Além disso, a Cannondale também irá colocar diversas bikes da marca no test bike dentro da estrutura montada para o Festival.

O Cannondale MTB Festival tem patrocínio de Jeep, Monster Energy, Coca-Cola, Barbedo, Cannondale, Shimano e Vittoria.

Serviço
Cannondale MTB Festival
De 19 a 21 de julho de 2019
Insituto Mairiporã
Avenida Dr. Thomaz Rodrigues da Cruz | Mairiporã | Brasil

Deixe logo abaixo o seu comentário