Essa semana conversando com um amigo meu, que está interessado em ir para SC pedalar pelo Circuito do Vale Europeu (se não me falha a memória), me fez alguns questionamentos sobre o transporte de bicicleta no avião.

Como transportei minha bike quando vim para o RN, resolvi escrever este artigo para disseminar esta informação, visto que não é algo de 7 cabeças. Importante lembrar que nos últimos meses as regras em relação a aviação foram alteradas. Aqui posto as atualizações.

Vamos ao que interessa:

Importante: Para todas as companhias é necessário que você esvazie todos os pneus (principalmente se o conteúdo for CO2), retirar os pedais, desmontar a bike e deixar o guidon amarrado junto ao quadro, para evitar qualquer tipo de problema e reduzir possíveis danos.

GOL

Caso tenha sido adquirido o pacote que eles vendem para um transporte maior de malas, ou se ainda a bike estiver dentro da franquia estipulada de 23kg (ate o presente momento), não é necessário pagamento de bagagem especial.

AZUL

Simples e rápido: Uma taxa de R$150,00 reais será cobrado, por ser uma bagagem especial.

AVIANCA

Pela Avianca, o passageiro tem o direito de despachar sua bicicleta sem custos extras. Ao que parece, é permitido o limite de 5 bicicletas em alguns voos. Desta forma, ligue na Central de Atendimento ao cliente para informar que você vai levar uma bike, e assim garantir o lugar no voo de sua bicicleta.

LATAM

Uma taxa de R$110,00 será cobrada por ser uma bagagem especial. Recipientes/Cartuchos com até 50 ML de gás não inflamável (ex: dióxido de carbono) podem ser transportados como bagagem de mão, desde que não ofereçam riscos secundários e em quantidade igual ou inferior a 4 unidades.

Lembrando que tudo que escrevi acima, pode ser alterado sem o prévio aviso. PORTANTO, ligue para a Central de Atendimento ao Consumidor de cada companhia.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe logo abaixo o seu comentário